Vítima é transportada em caminhonete após grave acidente em Mozarlândia

O acidente entre uma motocicleta e um caminhão, aconteceu hoje (29) por volta das 13hr próximo ao centro de convenção em Mozarlândia.

A vítima não identificada teve que esperar cerca de 40 minutos para atendimento médico pela equipe do SAMU. Vários moradores cobriram com um lençol e algumas galhas de árvores a vítima para proteger do sol.

samu_mozar_motociclista

Para espanto da população, a vítima foi levada para o hospital municipal por uma caminhonete, juntamente com a equipe da SAMU. Não conseguimos a informações sobre esse procedimento de atendimento pela Secretária de Saúde do Município.

No vídeo é possível ouvir uma mulher indignada gritando… “Olha a SAMU de Mozarlândia… Olha a SAMU de Mozarlândia!!”

Foto/Vídeo  (via whatsapp)

Manutenção no abastecimento de água em Mozarlândia recebe varias críticas em aplicativos de mensagens.

#‎Mozarlândia‬, ‪#‎Araguapaz‬, ‪#‎Fainã‬, ‪#‎NovaCrixás‬, ‪#‎Aruanã‬, ‪#‎Goiânia‬, ‪#‎Rubiataba‬, ‪#‎Jussara‬ ‪#‎BritâniaGo‬, ‪#‎CeresGo‬, ‪#‎CidadedeGoías‬, ‪#‎portalagitamozar‬, ‪#‎agitamozar

No último final de semana o assunto nos principais aplicativos de mensagens foi a falta de água em Mozarlândia. Segundo a população o motivo foi a manutenção na rede de abastecimento do município que é gerenciada pela empresa SANEAGO.

Nossa equipe entregou nos principais portais da cidade, e não encontramos nenhum comunicado sobre a manutenção é a falta de água no município, simplesmente a população foi comunicada ao receber mensagem de textos por aplicativos de mensagem. Mensagem essa que não dizia quantos dias e nem o horário que o restabelecimento do sistema iria voltar ao normal.

Veja alguns comentários:

Screenshot_2016-06-27-10-06-14Screenshot_2016-06-27-10-04-21

No portal da prefeitura há somente um convocação da população referente a Audiência Pública onde um projeto de lei que autoriza o município de estabelecer à concessão de prestação serviço de saneamento básico com a empresa SANEAGO.

portal da prefeitura

Portal da Prefeitura de Mozarlândia http://www.mozarlandia.go.gov.br/noticias/266-audincia-pblica.html

 

Vacinação contra Influenza começa nesta terça no Estado de Goiás

A Campanha de Vacinação Contra Influenza 2016 foi antecipada e começa nesta terça-feira, dia 12, em Goiás. Inicialmente as vacinas estarão disponíveis na rede pública em Goiânia e Região Metropolitana, Região Pirineus e Região Centro Sul num total de 61 municípios. A partir de 18 de abril começa a imunização nos demais 185 municípios, segundo o secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela. A vacinação é destinada aos grupos prioritários, que são: crianças de seis meses a menores de cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres que deram à luz recentemente, presos e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. Vilela explica que essas pessoas devem ter prioridade porque são mais susceptíveis aos casos graves e também devido à capacidade de vacina produzida pelos laboratórios não ser suficiente para toda a população.

“Nós temos problemas tanto de capacidade de produção de vacina por parte dos laboratórios quanto à questão do custo. Esses grupos são mais susceptíveis aos casos graves e ao óbito. 70% dos óbitos de gripe A ocorrem nesses grupos. Se nós protegermos esses grupos de risco podemos baixar em até 70% os óbitos, além de diminuir a circulação do vírus”. Há também vacina na rede particular que, para Vilela, serve como complementação da prevenção para aqueles que não fazem parte desses grupos prioritários.

Em Goiás, a meta da Campanha é atingir 80% dos grupos de risco, o que representa 1,5 milhão de pessoas. “Até maio, teremos disponíveis 1,6 milhão de doses e acredito que iremos atingir este objetivo”. A vacinação segue até dia 20 de maio. É preciso ressaltar que após tomar a vacina, o organismo leva em média de 12 a 15 dias para estar protegido.

Comitê
O Comitê da Influenza foi reativado na semana passada e já realizou a primeira reunião. O Comitê é formado por diversos órgãos ligados à área da Saúde. “Estamos atualizando o nosso plano de contingência para a gripe A. Envolvemos todas as entidades, universidades, secretarias municipais, hospitais de referência nessa discussão para prevenir”. Após a última epidemia, o Comitê foi extinto em 2010 e agora reativado como forma de prevenção.

Boletim da SRAG
A Secretaria da Saúde também divulgou o Boletim número 4 de 2016, da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). De 3 de janeiro a 2 de abril, foram confirmados, em Goiás, 10 casos de H1N1, com cinco mortes. As confirmações foram em Goiânia, Cachoeira Alta, Quirinópolis, Rio Verde, Caldas Novas, Ouvidor e Planaltina. As mortes ocorreram em Goiânia, Rio Verde, Caldas Novas, Planaltina e Ouvidor.

A Secretaria da Saúde recebe a notificação compulsória da SRAG, que é um quadro clínico caracterizado pela presença da síndrome gripal associada a pelo menos um dos seguintes sinais e sintomas: dispneia, desconforto respiratório, piora nas condições clínicas das doenças de base e pressão baixa. Essa síndrome é causada por diversos agentes, entre eles, o vírus da influenza, e dentre esses, o H1N1.

Até o dia 2 de abril, os municípios goianos notificaram 93 casos de SRAG. Foram confirmadas 24 mortes provocadas por complicações da Síndrome, incluídos, entre esses, as cinco mortes causadas pela H1N1.

Mais informações: (62) 3201-3811

Fonte: Goiás Agora

5 passos para prevenir gripe H1N1

O que é gripe H1N1?

A gripe H1N1, ou influenza A, é provocada pelo vírus H1N1, um subtipo do influenzavírus do tipo A. Ele é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, que infectaram porcos simultaneamente.

Médicos infectologistas da Sociedade Brasileira de Infectologia fazem um alerta sobre os cinco principais passos para se proteger contra o contágio pelo vírus Influenza H1N1. A vacinação e uma atenta higienização das mãos são fundamentais para se proteger contra a doença, mas cuidados com o sono e a alimentação também pesam na prevenção.

1º passo: Não deixe de se vacinar contra o vírus H1N1. A vacina será disponibilizada pelo SUS em abril para os grupos com risco de maior complicação como o dos idosos, crianças de seis meses a 5 anos, gestantes, puérperas (que acabaram de dar à luz), portadores de doenças crônicas, funcionários do sistema prisional e da área da saúde. Para quem não está nos grupos de risco, é possível tomar a vacina na rede particular;

2º passo: Evite o contato com as pessoas com a gripe H1N1, como abraço, beijo e aperto de mão. Em ambientes fechados, procure deixar as janelas abertas para que haja circulação do ar;

3º passo: Lave muito bem as mãos com água e sabão (inclusive entre os dedos, nos pulsos e por dentro das unhas) e utilize álcool gel para uma higienização completa. Se não for possível, faça pelo menos um dos dois procedimentos;

4º passo: Se segurar em lugares públicos como maçanetas, corrimãos, apoios do metrô e dos ônibus, evite levar as mãos até os olhos, nariz e boca enquanto não puder fazer nova higienização;

5º passo: Evite estresse, ansiedade, má alimentação, dormir pouco, beber e usar drogas. Isso enfraquece o sistema imunológico e deixa o organismo ainda mais exposto ao vírus.

Campanha apreende três toneladas de carne clandestina

A ação já havia apreendido duas toneladas de carne irregular nas cidades de Jussara e Santa Fé.

Cerca de três toneladas de produtos sem origem, sem inspeção ou considerados como impróprios para o consumo foram apreendidas nos municípios de São Miguel Araguaia e Bonópolis e no distrito de Luiz Alves, em inspeção realizada pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Ministério Público de Goiás (MP-GO) e entidades parceiras. A ação faz parte da terceira fase da campanha Goiás Contra a Carne Clandestina.

O grupo de trabalho fiscalizou 45 estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal, entre terça-feira e quinta-feira (25/8 a 27/8). O gerente de Fiscalização da Agrodefesa, Janilson Azevedo, lavrou 18 autos de infração e afirma que foram aplicadas multas no valor de R$ 37,4 mil. A ação vistoriou oito veículos que transportavam animais vivos e multou quatro deles por transporte irregular.

A campanha Goiás Contra a Carne Clandestina foi lançada pelo Centro de Apoio Operacional do Consumidor do MP-GO em 8 de julho de 2015 com o intuito de assegurar a alimentação de consumidores de carne, por meio de atuações coordenadas pelo Ministério Público, em conjunto com as diversas instituições envolvidas.

A ação já havia apreendido duas toneladas de carne irregular nas cidades de Jussara e Santa Fé onde, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) foram aplicados 11 autos de infração e realizadas 11 notificações a estabelecimentos irregulares. As inspeções seguirão em novos municípios ao longo deste semestre.

 

Fonte: maisgoias.com.br

1º Batalhão do corpo de bombeiro, lança 41ª operação férias Turista Seguro 2015.

O laçamento será realizado nesta quarta-feira (1), que será a 41ª operação de férias turista seguro, realizada pelo 1º Batalhão do corpo de Bombeiro Militar de Goiás, que fica na cidade de Goiânia.

Durante o laçamento será apresentado as viaturas e equipamentos que serão empregados no trabalho preventivo durante o periodo de temporada, nas principais cidades turistica do estado.

 

Vereador posta em rede social descaso com ambulância da SAMU em Mozarlândia.

Na postagem realizada em 29 de maio de 2015 em sua rede social, o vereador Ronaldo Bafutto cita que a mais de trinta dias uma ambulância da SAMU estaria parada no patio de uma oficina à espera de peças.

Ele também comenta que além dessa, outra ambulância também se encontra quebrada é sem condições de trabalho.

Já são vários os comentários em sua postagens, onde a população demonstra uma indignação do descaso com a saúde do município.

 

Samu_quebrada_Mozarlandia

 

Fonte: (Foto/Rede Social – Facebook)

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada em Goiás até dia 3

A campanha de vacinação contra a gripe será prorrogada até o dia 3 de junho em Goiás, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). A medida ocorre após o estado atingir apenas 50,70% da meta do Ministério da Saúde de imunizar 80% do grupo prioritário.

Segundo a secretaria, do dia 4 de abril até esta sexta-feira (22), já foram aplicadas 612.285 doses da vacina. No entanto, dos 246 municípios goianos, apenas 9,76% atingiram a meta. Entre eles estão Bonfinópolis, Santa Bárbara, Itauçu, Anicuns, Avelinópolis, Ouro Verde, Brazabrantes, Santo Antônio de Goiás e Santo Antônio do Descoberto.

Goiânia está entre as cidades que não conseguiram vacinar o grupo prioritário. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, apenas 165 mil pessoas foram vacinadas, o que corresponde a 50,2% do objetivo. Por isso, a campanha também será prorrogada na capital (clique aqui para ver os locais de vacinação), mas a secretaria ainda não deu detalhes sobre até quando haverá a imunização.

Grupos prioritários
A vacina protege contra os diversos vírus da influenza (A, H1N1, H3N2 e B). Devem ser vacinadas crianças de 6 meses a menores de 5 anos, doentes crônicos, idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, presos e funcionários do sistema prisional.

A SES destacou que 48,10% das crianças já foram imunizados no estado, 40,38% dos trabalhadores na Saúde, 47,29% das gestantes, 76,16% das mulheres que estão amamentando e 54,93% dos idosos.

De acordo com o Ministério da Saúde, as doses são contraindicadas a pessoas com histórico de reação anafilática em doses anteriores e a quem tem algum tipo de alergia grave à proteína do ovo, uma vez que a dose é produzida em embriões de galinha.

 

Fonte: g1.com/goias

Facebook
Facebook
Google+
http://agitamozar.net/category/saude
Instagram
Whatsapp
www.000webhost.com