A Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) intensificou em todo o Estado a fiscalização durante a Piracema, época em que os peixes sobem os rios para se reproduzirem. No último balanço parcial, os fiscais lavraram 55 autos no valor de R$ 49.910,00 e apreenderam 1.029,5 quilos de pescado, dois jacarés, um jabuti e três quilos de catitu.

Com o fim da Piracema, os fiscais voltam a Goiânia para reunir os dados e fazer o balanço final. A Piracema começou no dia 1º de novembro e terminou neste sábado, dia 28. Durante esse período, a pesca amadora e o transporte do pescado são proibidos. É permitida apenas a prática de pesca esportiva, com o pesque e solte, desde que o pescador tenha a licença emitida pela Secima. Fica proibido, até mesmo, o consumo do peixe no local pescado.

As equipes de fiscalização da Secima atuaram por todo o Vale do Araguaia e em postos fixos entre Jussara e Santa Fé; em Aruanã; na rodovia GO-164, que liga Mozarlândia e Nova Crixás; e no distrito de São José dos Bandeirantes/São Miguel do Araguaia. A secretaria também recebeu denúncias feitas pela população pelo telefone 0800 646 2112. Quem é pego pescando, consumindo ou transportando é autuado e tem o peixe e o material de pesca apreendidos.

Mais informações: (62) 3201- 5253

 

Fonte: Goiás Agora

Gerência de Benefícios ao Servidor