O promotor de Justiça Alencar José Vital ofereceu denúncia contra 24 pessoas (23 homens e 1 mulher) pelo envolvimento na morte de Isaías dos Santos Novais. Os crimes ocorreram no dia 5 de abril, no Hospital Municipal de Nova Crixás, quando a vítima foi morta por socos, murros, pontapés e golpes de marreta. A causa da morte foi traumatismo craniano.

O promotor também propôs a instauração do procedimento para aplicação de medida socioeducativa contra quatro adolescentes envolvidos no linchamento.

Conforme detalhado na ação, Isaías Novais, apelidado de Boga, foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e levado para a delegacia. Naquele local, populares já se aglomeravam, revoltados com o fato, já que o acusado era conhecido na cidade pela prática de outros crimes, inclusive por outros dois estupros.

Contudo, ao ser transferido para o hospital para exames médicos, uma multidão invadiu a unidade de saúde e espancou brutalmente a vítima até a morte. Segundo apurado, após matarem Isaías, seu corpo ainda foi arrastado para a rua, onde várias pessoas comemoravam com gritos, enquanto outros chutavam o cadáver.

Nessa ocasião, um dos agressores enfiou uma faca no abdômen da vítima, que ficou cravada no corpo.

Denunciados 
Foram denunciados individualmente:

1. Adão José de Monte – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
2. Agnaldo Rodrigues da Silva – vilipendiar cadáver, arrebatamento de preso, instigar e incitar a multidão a cometer crime
3. Alex Júnior Oliveira Santos de Sousa – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
4. Alicio Cavilha – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
5. Aurélio Marcos Alves dos Reis – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
6. Bruno Fernandes de Abreu – homicídio, arrebatamento de preso e por vilipendiar cadáver
7. Carlito Cesar Nascimento Júnior – causar prejuízo ao patrimônio público e instigar a multidão
8. Célio Bento de Oliveira – incitar a multidão
9. Flaviane Loubach de Oliveira – instigar a multidão
10. Francisco Benedito Neto – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
11. Humberto Junio dos Santos Teixeira – tentativa de homicídio, arrebatamento de preso e por instigar a multidão
12. Italo Henrique Liberal Costa – tentativa de homicídio, arrebatamento de preso e por instigar a multidão
13. Jactã Antônio Cesar Batista Monteiro – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
14. Jair Balduíno Delfino – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
15. Jota Júnior Gonçalves Conceição – homicídio, arrebatamento de preso e por incitar a multidão
16. Jucimar Pereira da Silva – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
17. Ladion Alves de Souza – homicídio e arrebatamento de preso
18. Lemuel Rodrigues Soares Júnior – tentativa de homicídio e arrebatamento de preso
19. Núbio Júnior de Faria – homicídio
20. Pedro Soares de Lima – homicídio
21. Rodrigo Souza Ferreira – tentativa de homicídio e por instigar a multidão
22. Rogério Rodrigues Caetano – tentativa de homicídio, arrebatamento de preso e por vilipendiar cadáver
24. Dino Neris de Carvalho – vilipendiar cadáver.

(Texto: Cristina Rosa / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO