Um segurança matou a própria mulher e depois se suicidou após mantê-la refém dentro de casa em Artur Alvim, na zona leste de São Paulo, no final da noite desta terça-feira (17).

O caso aconteceu na rua Jorge de Almeida Quirino. De acordo com parentes, o homem queria reatar com a vítima, que havia rompido o relacionamento havia pouco tempo.

A Polícia Militar foi acionada para o endereço por vizinhos que ouviram a discussão do casal. De acordo com a PM, o segurança atirou contra os primeiros policiais que chegaram ao local.

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM foi acionado para negociar a rendição do segurança e a libertação da mulher que era mantida em cárcere privado.

Durante a negociação, o segurança atirou contra a mulher e depois se matou.

 

Fonte: R7