Como não se basta-se as péssimas qualidades dos ônibus que não tem nenhum conforto para os mais de 30 estudantes do município de Mozarlândia, que diariamente vão as cidades de Goiás, Aruanã e Rubiataba, os mesmo precisão dividir o pouco espaço entre a população que moram nas zonas rurais do município. O pior ainda, que eles se ajeitam e se apertam no chão desses ônibus, além das volumosas bagagens que os mesmos levam, em muitos casos, as compras do mês.

A imagem acima foi enviada por um desses estudantes e demonstra o risco e o desrespeito com à vida, tanto dos estudantes como dos caroneiros (Definição usadas pelos estudantes), pois é possível ver a alta lotação e o não uso de cinto de segurança, um dos itens obrigatório. Segundo informações dos próprios estudantes, já foram feitas diversas denúncias aos vereadores do município, mais até o momento a situação é caótica e com isso os alunos, sofrem com o abandono desse serviço público pelos governantes.

Por lei, esses tipos de transportes intermunicipal deve seguir sua capacidade de lotação, informação que expostas dentro de cada veículo, onde esses passageiros devem estar todos sentados e com o uso obrigatório do cinto de segurança. Já as bagagens, principalmente como volumes em caixas, devem estar em bagageiros apropriados, acessórios que esses veículos não possuem, no entanto, não podem ser acomodadas na parte interna dos corredores dos veículos.

Tentamos contatos, mais não conseguimos nenhuma informação sobre essa situação. O portal agitamozar.net, deixa inteiramente aberto o espaço, para qualquer justificativa ou ação que possa ser tomada.