A ação já havia apreendido duas toneladas de carne irregular nas cidades de Jussara e Santa Fé.

Cerca de três toneladas de produtos sem origem, sem inspeção ou considerados como impróprios para o consumo foram apreendidas nos municípios de São Miguel Araguaia e Bonópolis e no distrito de Luiz Alves, em inspeção realizada pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Ministério Público de Goiás (MP-GO) e entidades parceiras. A ação faz parte da terceira fase da campanha Goiás Contra a Carne Clandestina.

O grupo de trabalho fiscalizou 45 estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal, entre terça-feira e quinta-feira (25/8 a 27/8). O gerente de Fiscalização da Agrodefesa, Janilson Azevedo, lavrou 18 autos de infração e afirma que foram aplicadas multas no valor de R$ 37,4 mil. A ação vistoriou oito veículos que transportavam animais vivos e multou quatro deles por transporte irregular.

A campanha Goiás Contra a Carne Clandestina foi lançada pelo Centro de Apoio Operacional do Consumidor do MP-GO em 8 de julho de 2015 com o intuito de assegurar a alimentação de consumidores de carne, por meio de atuações coordenadas pelo Ministério Público, em conjunto com as diversas instituições envolvidas.

A ação já havia apreendido duas toneladas de carne irregular nas cidades de Jussara e Santa Fé onde, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) foram aplicados 11 autos de infração e realizadas 11 notificações a estabelecimentos irregulares. As inspeções seguirão em novos municípios ao longo deste semestre.

 

Fonte: maisgoias.com.br