Autor: wraraujo

General Villas Bôas: “Não podemos ficar indiferentes à banalização da corrupção”

iG São Paulo Em discurso ao lado de Temer, comandante do Exército Brasileiro condenou “ideologização dos problemas nacionais” e pregou união após as eleições Presidente Michel Temer em conversa com o comandante do Exército Brasileiro%2C general Villas Bôas Foto: Marcos Corrêa/PR – 19.4.18 O militar exaltou o papel do Exército e garantiu que a entidade “renova, diariamente, seu compromisso de defender a Pátria, a soberania e a liberdade”, apesar de enfrentar dificuldades decorrentes de um orçamento considerado baixo. “Nossa Força Terrestre caminha em meio a dificuldades e desafios, entre os quaisestão um orçamento aquém dos imperativos de suas missões e a defasagem salarial de seussoldados em relação às demais carreiras de Estado, obstáculos que não desviam os militaresdo propósito de estar, exclusivamente, dedicados e prontos para defender a Pátria”, afirmou. O discurso do general Villas Bôas se deu na cerimônia do Dia do Exército (celebrado nesta data devido à chamada Batalha dos Guararapes, ocorrida em 19 de abril de 164), que contou com a presença do presidente Michel Temer e teve como um de seus propósitos a entrega da Ordem do Mérito Militar e da Medalha Exército Brasileiro. Leia também: PGR abre procedimento para investigar entrevista de Gleisi Hoffmann à Al Jazeera Fonte: Portal Último...

Read More

Vítimas de violência, um milhão de indígenas buscam representatividade no Brasil

iG São Paulo Neste Dia do Índio, reportagem lembra das mais de 250 etnias que tentam, por meio do comércio, buscar autonomia e diminuir a dependência da Funai Crianças da Reserva Índigena Guarani do Rio Silveira, com futuro incerto: cotas indígenas no ensino superior não é lei Foto: Elaine Leme/cidadeecultura Em menor escala, a forma de produção indígena é bastante diferente da exploração industrial, que, segundo ele, é desastrosa e provoca impactos ambientais irreversíveis. “Quando eles optam pela mineração, eles o fazem por meio de uma maneira própria de garimpagem em pequena escala. Extraem somente o necessário, pensando nas gerações futuras. Não querem empresas porque sabem que elas tiram tudo de uma vez, não deixando nada para o futuro”. Para Baines, é importante a adoção de cotas indígenas no ensino superior, como fez de forma pioneira a Universidade de Brasília (UnB). Em 2017, havia 67 alunos indígenas de 15 povos. Destes, 42 faziam graduação e 25 pós-graduação. Política O assessor parlamentar da Funai Sebastião Terena disse que as lideranças indígenas têm trabalhado também para ampliar a representatividade de índios na política brasileira nas eleições de 2018, em especial no Congresso Nacional. As dificuldades, no entanto, não são poucas. Na história do Parlamento brasileiro, o único indígena eleito foi Mário Juruna, em 1982, para a Câmara dos Deputados. Pelos dados de Terena, há apenas 117 vereadores indígenas cumprindo mandato em...

Read More

Justiça julga hoje recurso que pode levar José Dirceu de volta à prisão

Dirceu em evento com militância em Brasília Fátima Meira/Futura Press/Folhapress – 16.04.2018 O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) julga nesta quinta-feira (19) o último recurso do ex-ministro José Dirceu contra a condenação de 30 anos e 9 meses de prisão, em segunda instância, por supostamente receber propina e favorecer à empreiteira Engevix, no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. Se o tribunal negar o recurso da defesa, em julgamento que começa às 13h30, Dirceu pode voltar para a prisão. Ministro da Casa Civil entre 2003 e 2005, durante o primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dirceu responde ao processo em liberdade por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que concedeu habeas corpus em maio do ano passado por entender que não havia elementos para uma prisão preventiva e porque o petista ainda não havia sido julgado em segunda instância. Dirceu foi preso em agosto de 2015 de forma preventiva por determinação do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba (PR), que enxergou riscos para o cometimento de novos crimes. A condenação de Dirceu viria nove meses depois, em maio de 2016, quando ele foi sentenciado por Moro a 20 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Segundo denúncia do Ministério Público Federal no Paraná, a empreiteira Engevix teria pago um total...

Read More

Começa a valer lei que endurece punição para motorista embriagado

Punição será mais dura para motorista embriagado Diogo Zanatta/PressDigital/Folhapress – 15.5.2012 Começa a valer nesta quinta-feira (19) as punições mais rigorosas aos motoristas embriagados ou sob o efeito de drogas que forem condenados por acidentes de trânsito. De acordo com a nova determinação, que passa a valer 120 dias após a publicação oficial do texto, os motoristas responsabilizados por homicídio sem a intenção de matar (culposo) ou lesão corporal grave e gravíssima deverão cumprir reclusão de cinco a oito anos e suspensão ou proibição de dirigir. Veja também Famosos desrespeitam Lei Seca e dirigem após ingerirem bebida alcoólica Perfis de denúncia são desserviço, diz coordenador da Lei Seca Lei Seca passa a filmar todas as abordagens realizadas à motoristas Famosos desrespeitam Lei Seca e dirigem após ingerirem bebida alcoólica Perfis de denúncia são desserviço, diz coordenador da Lei Seca Lei Seca passa a filmar todas as abordagens realizadas à motoristas Até então, a pena máxima aos motoristas considerados culpados em casos do tipo estava fixada entre dois e quatro anos. O prazo permitia que condenados por acidentes de trânsito com mortes nem fossem para a cadeia. A advogada Anna Julia Menezes, do departamento de Direito Penal do Braga Nascimento e Zilio Advogados, explica que o aumento da pena impede que o delegado estabeleça o pagamento de uma fiança dentro da delegacia para os casos envolvendo embriaguez. “Agora não tem...

Read More

Supremo retoma hoje julgamento sobre prisão de Maluf

Supremo retoma hoje julgamento sobre prisão de Maluf Nelson Antoine/Folhapress – 20.12.2017 O STF (Supremo Tribunal Federal) retoma nesta quinta-feira (19) o julgamento de como o deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP), de 86 anos, cumprirá a pena de sete anos e nove meses. Ele foi colocado em prisão domiciliar e está internado desde o último dia 6. Após cinco horas de sessão, a presidente do STF, Cármen Lúcia, adiou o julgamento. Até o momento, o placar está 4 x 3 contra os embargos infringentes de Paulo Maluf (PP-SP). Faltam votar os ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cármen Lúcia. Votaram contra os embargos os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. Já Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski entenderam que ainda cabe mais um recurso. Se a maioria do plenário decidir que não é cabível que a defesa entre com embargos infringentes, a próxima votação dos ministros será sobre o habeas corpus, que pede que o Supremo mantenha uma decisão liminar de abril, do ministro Dias Toffoli, que permitiu com que Maluf cumprisse a pena em casa. Caso o STF decida que ainda é possível mais um recurso, o deputado poderá esperar o julgamento dos embargos em liberdade. Veja como votou cada ministro até o momento: Edson Fachin O primeiro a votar foi o ministro do STF, o...

Read More

Participe!

Você acha que a Seleção Brasileira chega a final da Copa da Rússia?

Resultado

Loading ... Loading ...

Patrocinado




Nas Redes Sociais use!

Use nossas hashtags nas redes sociais: #portalagitamozar, #agitamozar, @agitamozar.

Alguma notícia importante aconteceu em sua cidade, nos envie pelo nosso whatsapp:
Ou pelo nosso e-mail: contato@agitamozar.net

ANUNCIE AQUI

Fique Informado

Cadastre seu e-mail para para receber do nosso portal notificações de novos materiais.