Autor: wraraujo

Equador inicia votação de plebiscito que pode tirar Corrêa da política

Rafael Corrêa durante discurso em Quito, capital do Equador Reuters Em meio a uma campanha com direito a cenas de violência, o Equador começou a ir às urnas na quinta-feira (1º) para a votação de um plebiscito convocado no ano passado pelo presidente Lenín Moreno. O referendo traz sete perguntas que deverão ser respondidas pelos equatorianos e uma delas pode afetar diretamente a próxima eleição presidencial, em 2021, e o futuro político do ex-presidente Rafael Corrêa. A terceira pergunta do plebiscito pede que a população decida sobre a validade da lei que permite a reeleição de maneira indefinida, aprovada em 2015. Se essa lei for cancelada, Corrêa estará fora da disputa daqui a três anos. Curiosamente, Lenín Moreno foi eleito no ano passado com apoio de Corrêa, e apesar de ambos ainda pertencerem à mesma coalizão, hoje já se tratam como adversários. Na quarta-feira, partidários de Moreno cercaram o prédio de uma rádio na cidade de Qunindé, no norte do Equador, onde o ex-presidente dava uma entrevista ao vivo. O carro de Corrêa foi pintado e coberto de lixo pelos manifestantes. “O governo Lenín Moreno é igualmente responsável, já que empreendeu contra mim uma campanha de difamação e calúnia, em cumplicidade com os meios de comunicação”, disse o ex-presidente equatoriano. No vídeo abaixo, publicado pela deputada Paola Cabezas em seu perfil no Twitter, é possível ver como foi a...

Read More

Medicamento genérico leva até 5 anos para ser liberado pela Anvisa

Genéricos representam um terço das vendas Sérgio Castro/Estadão Conteúdo – 16.05.2007 O tempo médio que medicamentos genéricos ou similares aguardam para ter o registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e serem vendidos nas farmácias bateu o recorde de 1.741 dias (quatro anos e dez meses) em 2017. Até mesmo aqueles remédios que entram na fila de prioridades levam cerca de 370 dias para a conclusão da análise. Os dados da Anvisa, obtidos pelo R7 por meio da Lei de Acesso à Informação, mostram que o período que os medicamentos aguardam até ser liberados foi o maior desde 2015, ano em que atingiu 1.097 dias (três anos). A reportagem solicitou informações referentes a 2014, mas o órgão afirmou não dispor de “dados estatísticos completos e consistentes” daquele ano. No dia 25 de janeiro, a Anvisa tinha 341 medicamentos genéricos e similares aguardando análise. Constam na lista 92 pedidos de registro feitos entre 2012 e 2013; além de 152 nos anos de 2014 e 2015. Trinta petições apresentadas no ano passado ainda aguardavam desfecho no começo de 2018. A situação era a mesma para outros 49 processos de genéricos e similares de 2016. A agência diz que esses processos mais antigos (de 2008 a 2012) foram substituídos na fila pelas empresas por outras posições e que causam “uma falsa impressão” de que eles permanecem aguardando análise. A lei 13.411/2016...

Read More

Agrotóxico, o perigo invisível: a maior indenização do Brasil

Sérgio Rodrigues e Sinval Ramos trabalharam por décadas na produção de agrotóxicos na cidade de Paulínia, interior de São Paulo. O contato com um ambiente contaminado provocou sequelas diferentes: Sérgio tem leucemia e Sinval ficou estéril. “Nós trabalhamos aqui com 12 substâncias já proibidas mundialmente”, afirma Francisco Tavares, ex-funcionário que trabalhou na empresa de 1977 até o fechamento, em 2002. A fábrica de agrotóxicos da Shell — posteriormente repassada a outra multinacional, a Basf — era especializada nos organoclorados, um dos tipos de agrotóxicos mais nocivos ao corpo humano. “Em 1985, eles foram banidos totalmente do Brasil. Mas nós ainda continuamos fabricando por mais cinco anos, porque tinha um estoque muito grande e a gente tinha que tirar isso do mercado,” revela Tavares. A contaminação da fábrica foi registrada por outro ex-funcionário, João Pelissari. As fotos tiradas por ele mostram galões danificados por todos os lados. As substâncias tóxicas estavam nas paredes, no chão e até no ar da empresa. Mesmo quando usavam equipamentos de proteção, os operários ainda ficavam expostos. “Você tinha uma penetração através da ingestão, pelos alimentos que eram feitos lá, pela água que eles bebiam”, afirma o médico toxicologista Igor Vassilieff, que atendeu a maioria dos ex-funcionários. O efeito dessa exposição chegou a João Pelissari de forma fulminante. Ele descobriu um tumor no intestino e morreu apenas 26 dias depois do diagnóstico. “O médico mostrou...

Read More

Governo do Ceará deve mandar tirar celas de delegacias do Estado

OAB-CE ressaltou a urgência da medida frente à onda de barbáries Reprodução / Defensoria Pública do Ceará Durante uma reunião convocada pela Ordem dos Advogados do Brasil seção Ceará (OAB-CE), a secretária estadual de Justiça e Cidadania, Socorro França, se comprometeu a acabar com as celas de todas as delegacias do Estado “em até seis meses”. O encontro extraordinário foi marcado após o maior massacre da história cearense, ocorrido no bairro de Cajazeiras, no último sábado (27). Quatorze pessoas morreram. Pouco mais de 48h depois da chacina, outras dez pessoas perderam a vida em uma briga entre presos de facções rivais dentro de uma delegacia da Região Metropolitana de Fortaleza. O presidente da OAB-CE, Marcelo Mota, ressaltou a urgência da medida e disse que “caso isso não seja feito, a Ordem vai entrar com uma ação direta de inconstitucionalidade”. Marcelo Mota ainda denunciou as que, de acordo com ele, são más condições em que se encontram as unidades prisionais: “quando fazemos inspeções em presídios, observamos falhas grotescas de estrutura, crescimento constante das facções criminosas, que afetam diretamente o dia a dia do cidadão fortalezense. Não podemos conviver com isso, a Ordem requer medidas urgentes”, disse o presidente da entidade. Observamos falhas grotescas de estrutura, crescimento constante das facções criminosas. Não podemos conviver com isso. A Ordem requer medidas urgentes Marcelo Mota, Ordem dos Advogados do Brasil secção Ceará (OAB-CE)...

Read More

ANUNCIE AQUI

Fique Informado

Cadastre seu e-mail para para receber do nosso portal notificações de novos materiais.

Participe!

Você está aprovando a administração do prefeito de Mozarlândia nesse 2º Trimestre?

Resultado

Loading ... Loading ...