A Agência Goiana de Transportes e Obras, a fim de garantir um percurso tranquilo e seguro aos usuários das rodovias estaduais, trabalha com serviços de conservação nos trechos que integram as rotas turísticas do Estado. Motoristas poderão se deparar com equipes do programa Rodovida Manutenção executando obras no feriado. É o trabalho de plantão da Agetop, que segue com serviços que garantem trafegabilidade, como tapa-buracos, roçagem e drenagem.

A Agetop alerta os motoristas para o aumento do fluxo de veículos nas rodovias. Os condutores devem redobrar a atenção ao dirigir, mantendo sempre a velocidade permitida e obedecendo à sinalização. Em alguns trechos, as obras rodoviárias estão paralisadas devido ao período chuvoso. Nestes segmentos são necessários cuidados especiais dos usuários devido a máquinas e equipamentos na pista.

Condições das rodovias estaduais nas rotas de acesso aos principais pontos turísticos de Goiás:
* Cidade de Goiás (131 km) e Aruanã (312 km)
Pegar a GO-070, no sentido cidade de Goiás. Na cidade, acessar a GO-164, passar por Faina e chegar a Araguapaz. De Araguapaz, pegar a rodovia GO-530 até Aruanã.
Situação:
– Goiânia-Itauçu: trecho ótimo (pista dupla);
– Inhumas-Itaberaí-Trevo de Mossâmedes: trecho bom (obras de duplicação);
– Trevo de Mossâmedes-cidade de Goiás: trecho bom;
– cidade de Goiás-Araguapaz: trecho ótimo;
– Araguapaz-Aruanã: trecho ótimo, reconstruído.

* Caldas Novas (165 km) e Rio Quente (175 Km)
Sair pela GO-020 até Bela Vista. Após sete quilômetros, pegar a GO-147, passar por Piracanjuba e seguir até Morrinhos. Na cidade acessar a GO-213. Nessa rodovia, caso queira seguir para Rio Quente, percorrer cerca de 30 quilômetros e pegar a GO-510 até o destino. Caso queira seguir sentido Caldas Novas, continuar na GO-213.
Situação:
– Goiânia-Bela Vista: trecho bom (obras de duplicação);
– Bela Vista-Piracanjuba: trecho ótimo, reconstruído;
– Piracanjuba-GO-213: trecho bom;
– GO-213-Caldas Novas: trecho bom (obras de duplicação);
– GO-213-Rio Quente: trecho bom.

* Aragarças (398 km)
Saída pela GO-060 até Piranhas. Na cidade pegar a BR-158, passar por Bom Jardim de Goiás, até Aragarças.
Situação:
– Goiânia-Firminópolis: trecho ótimo (reconstruído, pista dupla até Trindade);
– Firminópolis-São Luís de Montes Belos: trecho bom;
– São Luís de Montes Belos-Iporá: trecho bom;
– Iporá-Piranhas: trecho bom.

* Buriti Alegre (178 km)
Saída pela BR-153 em direção a Morrinhos. Ainda na BR-153, após 15 quilômetros de Morrinhos, pegar a GO-419 até Buriti Alegre. Outra opção é continuar pela BR-153 e, após sete quilômetros de Goiatuba, pegar a GO-210 até Buriti Alegre.
Situação:
– Buriti Alegre: os dois roteiros mencionados apresentam boas condições.

* Jaraguá (97 Km) e Minaçu/Barragem Serra da Mesa (487 km)
Saída pela GO-080. Passar por Nerópolis em sentido a São Francisco de Goiás. Após São Francisco, pegar a BR-153 até Jaraguá. Para os que desejam ir para Minaçu, seguir pela BR até Santa Tereza de Goiás. Em Santa Tereza, pegar a GO-241 e seguir para Minaçu. Para os que possuem como destino a Barragem Serra da Mesa, na cidade de Minaçu pegar o acesso à Barragem.
Situação:
– Goiânia-Nerópolis: trecho bom (pista dupla);
– Nerópolis-Petrolina—São Francisco de Goiás-BR-153: trecho ótimo que requer atenção (obras de duplicação);
– Santa Tereza de Goiás-Campinaçu-Minaçu: trecho ótimo, reconstruído.

* Pirenópolis (118 km)
Saída pela BR-060 até Anápolis. Em Anápolis, seguir pela BR-414 em direção a Planalmira. No distrito, pegar a GO-338, até Pirenópolis.
Situação:
– BR-414-Pirenópolis: trecho bom.

* Alto Paraíso (425 km) e Cavalcante (558 km)
Saída de Goiânia pela BR-060 em direção a Anápolis. No município, prosseguir até Brasília. Em Brasília, seguir na direção de Planaltina pelas GOs 534/430 e pegar a GO-118 no sentido de Alto Paraíso de Goiás. Caso o destino seja Cavalcante, continuar na rodovia até Teresina de Goiás e pegar a GO-241, até chegar ao destino.
Situação:
– Divisa GO-DF-São João D’Aliança: trecho ótimo, reconstruído;
– São João D’Aliança-Alto Paraíso: trecho ótimo, reconstruído;
– Alto Paraíso de Goiás-Teresina de Goiás: trecho ótimo, reconstruído;
– Teresina de Goiás -Cavalcante: trecho bom.

* Três Ranchos (292 km)
Sair pela rodovia GO-020 e passar por Bela Vista até Pires do Rio. Nesta cidade, pegar a GO-330 até Três Ranchos.
Situação:
– Goiânia-Bela Vista: trecho bom, que requer cuidados (obras de duplicação);
– Bela Vista-Pires do Rio: trecho bom;
– Pires do Rio-Três Ranchos: trecho bom.

* Goianésia (198 Km)
Pegar a GO-080 até a BR-153 no sentido de Jaraguá. Nesta cidade, pegar a GO-080 até Goianésia.
Situação:
– Goiânia-Nerópolis: trecho ótimo (pista dupla);
– Nerópolis-Petrolina-BR-153: trecho ótimo, que requer cuidados (obras de duplicação);
– Entroncamento BR-153-Jaraguá-Goianésia – trecho ótimo (com relação à rodovia estadual) .

* Salto de Itiquira (316 km)
Saída pela BR-060 até Anápolis. Em Anápolis, prosseguir na BR-060 até Brasília. Seguir para Formosa na BR-020 e, na cidade, pegar a GO-116 até Salto de Itiquira.
Situação:
-Formosa-Salto do Itiquira: trecho ótimo, reconstruído.

* São Simão (415 km)
Saída pela BR-060 até Rio Verde. Em Rio Verde, pegar a BR-452. Em seguida pegar a GO-164 (Quirinópolis) e seguir até Paranaiguara. Nesta cidade, acessar a BR-364 até chegar em São Simão.
Situação:
– GO-164-Quirinópolis: trecho bom;
– Quirinópolis-Paranaiguara: trecho bom;

* Lagoa Santa (420 km)
Sair pela BR-060 até Rio Verde. Na cidade, seguir pela GO-174 e posteriormente pegar a GO-422 até Aparecida do Rio Doce. Nesta cidade à esquerda, entrar na BR-364, para em seguida, acessar a GO-206 (Caçu). Nesta rodovia seguir por Caçu, Itarumã e Itajá até Lagoa Santa.
Situação:
– GO-174 e GO-422 (Aparecida do Rio Doce): trecho bom;
– BR-364/GO-206 (Caçu) até Itajá: trecho regular (com relação à rodovia estadual);
– Itajá-Lagoa Santa: trecho ótimo, reconstruído.

* Chapadão do Céu/ Parque Nacional das Emas (470 km)
Pegar a BR-060 até Jataí, em seguida pegar a GO-184 com sentido a Serranópolis e Itumirim. Na cidade, pegar a GO-206 até Chapadão do Céu. Continuar na GO-206 até o Parque.
Situação:
– BR-364-Serranópolis-Itumirim: trecho regular (com relação à rodovia estadual);
– Itumirim-Chapadão do Céu: trecho ótimo;
– Chapadão do Céu-Parque Nacional das Emas: trecho bom (não pavimentado).

*Paraúna/ Parque Estadual de Paraúna (159 km)
Pegar a GO-060 até Firminópolis. Depois virar à esquerda e pegar a GO-164 no sentido de Paraúna. Na cidade, acessar a GO-050 para, em seguida, pegar a GO-411 virar à direita indo até o Parque Estadual de Paraúna.
Situação:
– Goiânia–Firminópolis: trecho ótimo, reconstruído;
– Firminópolis–Paraúna: trecho ótimo reconstruído;
– Paraúna-GO-411: trecho bom;
– GO-411-Parque Estadual de Paraúna: trecho regular (não pavimentado).

* Caiapônia (345 km)
Pegar a GO-060 de Goiânia até Iporá. Nesta cidade pegar a GO-221 até Caiapônia.
Situação:
– Goiânia-São Luís de Montes Belos: trecho ótimo, reconstruído;
– São Luís dos Montes Belos- Iporá: trecho bom;
– Iporá -Caiapônia: trecho bom.

* Parque Estadual de Terra Ronca (600 km)
Pegar a BR-060 até Brasília. Acessar a BR-020, passar por Alvorada do Norte até Posse. Entrar na GO-108 e seguir até Guarani de Goiás. Na cidade seguir até o Parque.
Situação:
– BR-020-Guarani de Goiás: trecho bom;
– Guarani de Goiás- Parque Estadual de Terra Ronca: trecho regular (não pavimentado).

* Bandeirantes (460 km)
Sair de Goiânia pela GO-070 até a Cidade de Goiás. Em seguida, pegar a GO-164 em direção a Faina. Após Nova Crixás, seguir cerca de 20 quilômetros e pegar a GO-239 até Bandeirantes.
Situação:
– Goiânia- Itauçu: trecho ótimo (pista dupla);
– Itauçu – Itaberaí – Trevo de Mossâmedes: trecho bom (obras de duplicação);
– Trevo de Mossâmedes – cidade de Goiás: trecho bom;
– Cidade de Goiás- Mozarlândia-GO-239: trecho bom;
– GO-164-Bandeirantes: trecho regular (obras de pavimentação).

Fonte: http://www.goiasagora.go.gov.br/