Archive September 2015

Desenhos de vítimas de trânsito são pintados em avenida de Mozarlândia.

Na última semana passada, um protesta realizado por moradores, deixaram bastantes pessoas curiosas e assustadas na principal avenida que liga o trevo de Mozarlândia ao centro da cidade. Desenhos que simboliza uma pessoa morta foram feitos ao longo da avenida, simbolizando as várias vítimas de acidente de trânsito.

São mais de 14 desenhos feitos em vários pontos da avenida, não sabe de quem foi a autoria, mais quem passa pela avenida não se sente muito bem em ver as imagens.

Vereador de Mozarlândia pública estado crítico do córrego que abastece a cidade.

O vídeo foi gravado em 22 de setembro e publicado em sua rede social.

Durante a gravação o equipamento de captação está em pleno funcionamento e o vereador cita algumas autorizações da expansão da rede de água para alguns bairros da cidade e alerta que o córrego barreirinho precisa de uma barragem para ampliação do volume de água.

Ele também mostra os lixos que estão jogado as margens do córrego e alerta do risco de falta de água para a população.

Confira o vídeo:

Apreensão de 119 gramas de maconha em Mozarlândia.

A polícia militar nesse último dia (16) apreendeu dois homens em um patrulhamento em Mozarlândia, em um local já conhecido como ponto de venda de drogas.

Segunda à polícia, os dois homens ao percebe aproximação, tentaram fugir do local.

Com eles foram encontrado 18 gramas de crack e 119 gramas de maconha.

Todos foram encaminhados para Delegacia.

Fonte: (Foto) pm.go.gov.br

Polícia Civil de Mozarlândia prende aliciador de menores

Um homem foi preso em flagrante tentando aliciar uma menor para trabalhar como prostituta em boates de Goiânia, no último dia 3 de setembro, em Mozarlândia. Fabrício Gomes dos Santos teria oferecido a E.C.S, de 15 anos, trabalho em uma casa de prostituição na capital, dizendo que a menor poderia ganhar até R$ 500 por programa.

A prisão se deu quando a adolescente, acompanhada de sua mãe, compareceu à Delegacia de Polícia de Mozarlândia a fim de denunciar o suposto aliciador, que já havia enviado várias mensagens de celular para a menina, pedindo para terem uma conversa sobre propostas de trabalho. Fabrício chegou a ligar para a adolescente na presença dos policiais civis.

Consentindo em encontrar-se com Fabrício, E.C.S foi levada até sua casa pelos policiais civis, os quais, ocultos no interior do local, acompanharam toda a conversa entre ele e a adolescente. Durante a conversa, Fabrício convida a menor para trabalhar em uma pretensa loja que estava montando em Mozarlândia, oferece-­lhe um outro emprego, como auxiliar de um suposto locutor de rodeios. Perguntado pela jovem a respeito das mensagens, Fabrício não demorou a revelar que se tratava de uma casa de prostituição de Goiânia.

Não satisfeito, Fabrício perguntou à jovem se poderia fazer um “teste” com ela, naquele momento, oferecendo R$ 500 para a garota. Fingindo consentir, E.C.S dirigiu-­se para o interior da casa com Fabrício, momento em que os policiais lhe deram voz de prisão em flagrante delito. Conduzido à Delegacia de Polícia, Fabrício foi enquadrado no Artigo 218­B do Código Penal Brasileiro (favorecimento à prostituição de menor), cuja pena é de 4 a 10 anos de detenção.

De acordo com o titular da Delegacia de Polícia de Mozarlândia, Murilo Gonçalves de Almeida, durante a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante de Fabrício, descobriu-­se, em consulta ao Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP), haver mandado de prisão emitido contra o suspeito por estupro de vulnerável, determinado pela Autoridade Judiciária da Comarca de Leopoldo de Bulhões­-GO. O mandado de prisão foi cumprindo na sequência.

Fonte: http://www.policiacivil.go.gov.br

Prefeito de Itauçu e assaltado em sua residência.

 

O prefeito de Itauçu, Moacir Dias Barbosa (PT), viveu momentos de terror durante assalto a sua residência, na noite de terça-feira (9). “Achei que eu não ia escapar”, revela ao jornal expresso.

Ele foi rendido por dois homens ao chegar em casa, após retornava de uma lanchonete, por volta das 20h30.

O prefeito disse ainda que passou cerca de uma hora em poder dos criminosos.

Os suspeito levaram uma quantia de R$ 1.534, além de vários objetos de valor. Quando polícia chegou PM a residência residência, os supeitos tentaram fugir pulando o muro dos fundos, mas acabaram detidos.

Alberto Rodrigues França, 21 anos e um menor também foi apreendido e encaminhado para à cadeia pública de Itauçu.

Conta de luz fica em média 6,89% mais cara em Goiás

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (8) o reajuste médio de 6,89% nas tarifas da Celg Distribuição S.A., que atua em 237 municípios do estado de Goiás. Os novos valores entram em vigor já no próximo sábado (12) para os cerca de 2,7 milhões de clientes da empresa. Para os consumidores residenciais, a alta média será de 6,71%, já para a indústria a elevação média será de 7,23%.

O índice se refere ao reajuste tarifário a que as distribuidoras têm direito e que é avaliado todos os anos pela Aneel. Em 2015, porém, devido ao forte aumento das despesas no setor elétrico, a agência também promoveu uma revisão extraordinária das tarifas, que começou a valer em março. À época, a Celg já havia obtido autorização para reajustar as tarifas em 27,5%, em média.

Os índices aprovados pela Aneel funcionam como um teto, ou seja, o limite para o reajuste que a distribuidora pode aplicar. A empresa tem autonomia para repassar aos consumidores um percentual menor.

Conta mais cara
Para consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, as contas de luz vão subir mais neste ano porque a lei prevê que a maior parte desse custo extra seja bancado por essas três regiões.

As distribuidoras não lucram com a revenda de energia fornecida pelos geradores (usinas), mas sim com o serviço de levá-la até os consumidores. Entretanto, podem repassar para as tarifas todo o custo com a compra dessa energia.

O ajuste fiscal feito pelo governo Dilma Rousseff com o objetivo de reequilibrar suas contas contribui para os aumentos mais fortes nas contas de luz em 2015. Isso porque o governo decidiu repassar aos consumidores todos os custos com os programas e ações no setor elétrico, entre eles o subsídio à conta de luz de famílias de baixa renda e o pagamento de indenizações a empresas. Em anos anteriores, o Tesouro assumiu parte dessa fatura, o que contribuiu para aliviar as altas nas tarifas.

Além disso, por conta da escassez de chuvas, que prejudicou o armazenamento nas represas das principais hidrelétricas do país, o governo vinha mantendo ligadas todas as usinas térmicas disponíveis desde o final de 2012. Como essa energia é mais cara, a medida contribuiu para a elevação do valor das contas de luz.

Em agosto, o governo federal anunciou o desligamento de 21 usinas térmicas de maior custo, o que deve gerar uma economia mensal nas operações da ordem de R$ 5,5 bilhões.

Bandeiras tarifárias
O desligamento das térmicas permitiu uma redução de 18% no valor cobrado pela bandeira vermelha, que passou de R$ 5,50 para R$ 4,50 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. A bandeira vermelha mostra que o custo para gerar energia no país está elevado, resultando em cobrança extra.

No caso da tarifa paga pelos consumidores residenciais, a Aneel calcula que redução média na conta de luz deverá ser de 2%.

No mês de setembro, a bandeira tarifária seguirá vermelha no país, o que, na prática, significa que os consumidores vão continuar pagando mais caro pela energia consumida.
O sistema de bandeiras tarifárias, em vigor desde o início do ano, permite o repasse mensal aos consumidores de parte do gasto extra das distribuidoras com o aumento do custo da eletricidade.

A cor da bandeira é impressa nos boletos das contas de luz e sinaliza o real custo de produção da energia no país. Se a cor é verde, a situação está normal e não há cobrança de taxa. Amarela, cobra-se R$ 2,50 para cada 100 kWh de energia consumidos. Desde o início do ano é a bandeira vermelha – com cobrança maior – que vigora no país.

 

Fonte: g1.com/goias

Nota Goiana já opera em todos os municípios de Goiás

Goiânia – Levantamento da coordenação da Nota Fiscal Goiana da Secretaria da Fazenda revela que o programa já tem consumidores inscritos em todos os 246 municípios de Goiás.

Os dados mostram que quase 60% dos 220 mil inscritos são residentes em Goiânia. Em seguida, aparecem com maior número de participantes os municípios de Aparecida de Goiânia, com mais de 26 mil e em seguida, Anápolis com 12 mil moradores cadastrados. O sorteio de prêmios em dinheiro ocorre uma vez por mês.

No ranking de número de inscritos por municípios, o levantamento aponta ainda que o cadastramento foi expressivo em Senador Canedo, que tem mais de 4,2 mil moradores cadastrados, e em Trindade, onde mais de 4,1 mil já participam da Nota Goiana. Rio Verde tem 3,3 mil inscritos; Itumbiara mais de 2,7 mil; Catalão 2,3 mil; Valparaíso 2 mil. Já Caldas Novas, Goianésia, Goianira, Jataí, Luziânia e Mineiros têm um média de 1,2 mil consumidores cadastrados cada.

A Nota Goiana já sorteou 160 moradores goianos com prêmios de R$ 1 mil a R$ 200 mil, em valores brutos, nas quatro edições realizadas em maio, junho, julho e agosto. O próximo sorteio será no final de setembro.

Em dezembro haverá prêmio extra de R$ 1 milhão. Para participar, o consumidor deve ser cadastrar no site do programa ou nas Agências do Vapt Vupt e pedir para incluir o CPF nas notas fiscais nas compras feitas no comércio varejista de Goiás.

Fonte: aredacao.com.br

Cidade de Goiás recebe Festival Gastronômico

Em plena Semana da Pátria – quando se comemora a Independência do Brasil – a Cidade de Goiás vai receber mais uma edição do Circuito Gastronômico Goiás, idealizado pela Goiás Turismo. De 4 a 7 de setembro, desembarca na antiga capital do Estado um seleto time de chefs, baristas, sommeliers e demais especialistas na arte de criar verdadeiras delícias na cozinha, tendo como objetivo promover o intercâmbio cultural e de conhecimentos relativos à alta culinária.

Para este ano, foram selecionados 16 chefs de renomes nacional e internacional e de prestígio local, além de profissionais que se especializaram no preparo de drinks (mixologista), cafés (barista) e na degustação de vinhos (sommelier).

A Vila Gastronômica ganhou um novo espaço e será instalada no recém-revitalizado Largo da Carioca. Segundo explica o diretor de pesquisa e desenvolvimento da Goiás Turismo, Frederico Costa, a mudança de local foi pensada para conferir mais comodidade aos participantes que usufruem as várias atrações ao longo de todo o dia. “O Largo da Carioca oferece todas as condições para acomodar bem o evento. Muito bem arborizado e arejado à beira rio e, agora, após a sua revitalização, nos proporciona o ambiente perfeito para recebermos os visitantes interessados em aprender os segredos culinários de grandes chefs, e ainda usufruir das delícias preparadas pelos restaurantes participantes”, explica.

A proximidade com a natureza proporcionada pelo local também estimulou os realizadores a implementarem, neste ano, o Momento Piquenique, todas as tardes, quando os participantes serão convidados a aproveitar, à sombra de uma árvore, tanto as delícias produzidas tanto no festival quanto aquelas trazidas de casa. “Vamos distribuir toalhas próprias para as pessoas se acomodarem, aos pés das árvores, e fazerem um verdadeiro piquenique, seja com os produtos adquiridos na feira gastronômica, ou com os pratos que trouxerem de suas casas. A nossa intenção é permitir que as pessoas possam aproveitar o evento em sua integralidade”, detalha Frederico Costa.

São destaques desta edição os chefs Guga Rocha, Jimmy McManis e Paula Labaki, dentre outros. Guga Rocha ficou nacionalmente conhecido ao se tornar um dos finalistas do programa SuperChef. Hoje, está à frente do programa Homens Gourmet, do canal FoxLife. Já Jimmy McManis empresta suas habilidades culinárias para o programa Mais Você, da Rede Globo, onde sai em busca de ingredientes e receitas exóticas. E Paula Labaki, que foi escolhida para ser consultora do programa MasterChef Brasil.

O festival

A solenidade oficial de abertura do festival acontece hoje, às 19h, no Palácio Conde dos Arcos, seguido do Jantar Festivo, organizado pela Associação dos Restaurantes, Pousadas e Hoteis – Arphos Goiás. No local, serão apresentados, em formato de menu degustação, os pratos servidos durante o festival. Para este jantar, será cobrado o valor de R$ 20 (pela Arphos).

No sábado (5) e no domingo (6), o festival terá início, às 9h, e segue durante todo o dia com a realização das aulas-show dos 18 participantes convidados. Durante todo o dia, o público terá acesso às delícias dos produtores locais, comercializadas na Feira Gastronômica. No entanto, a Vila Gastronômica, que abriga os dez restaurantes selecionados, poderá ser visitada das 19h às 23h. Neste ano, a Vila ganhou um espaço voltado para vinhos e cervejas artesanais.

O evento será encerrado na segunda-feira, (7), com o oferecimento do tradicional Almoço de Folia – consiste em servir gratuitamente à população local uma refeição regional e repleta de sabor goiano. São esperadas cerca de 600 pessoas para este almoço.

Para esta edição, também foi criado um Espaço Kids, com programação especialmente elaborada para entreter as crianças presentes. Aos interessados em assistir às aulas-show, são oferecidas 200 vagas em cada uma delas. A inscrição é feita no dia do evento, com um pouco de antecedência, até o limite de vagas.  

Fonte: ohoje.com.br

Campanha apreende três toneladas de carne clandestina

A ação já havia apreendido duas toneladas de carne irregular nas cidades de Jussara e Santa Fé.

Cerca de três toneladas de produtos sem origem, sem inspeção ou considerados como impróprios para o consumo foram apreendidas nos municípios de São Miguel Araguaia e Bonópolis e no distrito de Luiz Alves, em inspeção realizada pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Ministério Público de Goiás (MP-GO) e entidades parceiras. A ação faz parte da terceira fase da campanha Goiás Contra a Carne Clandestina.

O grupo de trabalho fiscalizou 45 estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal, entre terça-feira e quinta-feira (25/8 a 27/8). O gerente de Fiscalização da Agrodefesa, Janilson Azevedo, lavrou 18 autos de infração e afirma que foram aplicadas multas no valor de R$ 37,4 mil. A ação vistoriou oito veículos que transportavam animais vivos e multou quatro deles por transporte irregular.

A campanha Goiás Contra a Carne Clandestina foi lançada pelo Centro de Apoio Operacional do Consumidor do MP-GO em 8 de julho de 2015 com o intuito de assegurar a alimentação de consumidores de carne, por meio de atuações coordenadas pelo Ministério Público, em conjunto com as diversas instituições envolvidas.

A ação já havia apreendido duas toneladas de carne irregular nas cidades de Jussara e Santa Fé onde, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) foram aplicados 11 autos de infração e realizadas 11 notificações a estabelecimentos irregulares. As inspeções seguirão em novos municípios ao longo deste semestre.

 

Fonte: maisgoias.com.br

Facebook
Facebook
Google+
http://agitamozar.net/2015/09
Instagram
Whatsapp
www.000webhost.com